A Fotodepilação Tem um Efeito Permanente?

Início|Blog|A Fotodepilação Tem um Efeito Permanente?

A Fotodepilação tem um efeito permanente?

A vontade de remover os pêlos por questões de higiene e até de estética surgiu há milhares de anos atrás, pela mão dos mais diversos povos, que foram tentando encontrar métodos eficazes para o efeito. Longe de se pensar nas depilações de caracter definitivo, a população daquelas épocas, foram testando fórmulas, chegando mesmo a usar uma mistura de sangue de diversos animais, gordura de hipopótamo, carcaça de tartaruga e trissulfeto de antimônio, para eliminar temporariamente o pêlo.

Durante séculos as respostas para a depilação foram testadas pelos diferentes povos, no entanto durante muito tempo pouco se conseguiu aprender sobre a depilação, só o avanço da estética fez surgir novos métodos de depilação ao longo da última centena de anos.

De entre os métodos de depilação que conhecemos podemos destacar, em jeito de recapitulação, o uso de gilete para rapar o pêlo, a utilização de cremes depilatórios, de cera e máquinas depilatórias, até chegarmos as mais recente formas de depilação definitiva ou parcialmente definitiva.

Neste momento a nível da depilação definitiva são conhecidos dois métodos que surgiram distantes no tempo e que têm vindo a sofrer uma série de evoluções de modo a colmatar falhas encontrada anteriormente. Dentro da depilação dita definitiva encontramos o laser e a fotodepilação, ambas com o mesmo objetivos mas dispares no tipo de luz usada para o efeito.

Depois de anos em que o laser foi a única técnica de depilação definitiva conhecida, a fotodepilação surge na década de dois mil como a promessa de uma depilação indolor e eficaz.

Para se entender um pouco melhor a fotodepilação a luz pulsada, devemos perceber como efetivamente este método procede para eliminar o pêlo. A fotodepilação emite uma energia, que é captada pela melanina e pela hemoglobina dos vasos que estão diretamente ligados a alimentação do pêlo. A elevada sensação de calor emitido pela luz libertada, vai danificar o folículo piloso, retardando a sua ação ou eliminando-o.

Quando é que ele realmente é eliminado? A luz pulsada só consegue eliminar o pêlo se ele se encontrar na fase de anágenese, ou seja, na sua etapa de crescimento activo.

No que concerne à dor, é garantido que a sensação provocada pela fotodepilação é efetivamente muito suportável, havendo mesmo quem apenas sinta a libertação de calor. De baixo custo relativamente à depilação a laser, esta contempla uma série de sessões separadas por trinta dias, durante cerca de um ano. A relatividade do tempo de tratamento tem origem na reação individual de quem se sujeita a este tipo de técnica, ao seu equilíbrio hormonal e as características do seu pêlo.

Contraindicada para peles negras devido à elevada concentração de melanina destas, a fotodepilação pode ser aplicada na maioria das partes do corpo.

Mas este é realmente um método de eliminação do pêlo verdadeiramente definitivo?

Ao contrário do que se ouve frequentemente nenhum método de depilação é efetivamente definitivo. Tanto a depilação a laser como a fotodepilação são métodos que permitem a eliminação progressiva dos pêlos, podendo mesmo eliminar grande parte dos mesmo.

Na maior parte dos casos, no final do tratamento que pode levar até doze meses, são aconselháveis e necessárias sessões anuais de manutenção que vão assegurar o resultado mais próximo possível de uma depilação permanente.

Não se pode assegurar a depilação definitiva por diversos factores mas o central é o facto de a pele ser um órgão vivo que está em constante regeneração, podendo dar origem a novos folículos pilosos, que estão na base do seguimento de novos pêlos.

Para se entender este aspecto há que perceber que processo leva ao crescimento do pêlo. Onde nasce? Como cresce? E que possibiidade existe de ser elimidado definitivamente?

O pêlo nasce no folículo piloso, cresce e pode até ser eliminado espontaneamente, o que leva ao surgimento de um novo pêlo, dai que na depilação tradicional eles voltem a crescer novamente iguais ou até mais fortes do que eram. Todos os pêlos do corpo, passam por 3 fases de crescimento: a Anágena que correspondente ao período de crescimento, a Catágena uma fase intermédia e a Telógena a fase em que o crescimento do mesmo entra em repouso.

Através da fotodepilação os pêlos são eliminados com maior sucesso quando se encontrarem na fase de Anágena, pois nesta etapa do seu crescimento a concentração de melanina é mais elevada abrindo um campo de receção à luz maior, o que leva à destruição do folículo piloso.

Como os pêlos não estão todos na mesma frase de crescimento e a maioria se encontra na fase de descanso, a luz pulsada não consegue destruir todos os folículos, logo os pêlos não podem ser totalmente eliminados numa primeira sessão. Surge assim a necessidade de se realizarem variadas sessões em intervalos distintos.

Deste modo a cada aplicação uma parte dos folículos pilosos é eliminada.

De qualquer das formas, apenas noventa e cinco por cento dos pêlos são eliminados através da fotodepilação…

podendo voltar a surgir novos pêlos devido, por exemplo, a mudanças hormonais, logo não se pode afirmar que fotodepilação é efetivamente um método de depilação definitivo, embora esteja lá muito perto.

Quer saber mais? Marque já a sua sessão na clínica de estética Isabel Oliveira!

Comentários recentes...
By | 2017-05-25T23:05:17+00:00 Fevereiro 6th, 2015|Blog|