“Além da Estética… Mente Sã, Corpo São”

Início|Blog|“Além da Estética… Mente Sã, Corpo São”

Procuro praticar a estética em sintonia com as necessidades dos meus clientes, despertando-lhes o desejo de realização pessoal, porque o papel principal é deles, respeitando o limite de cada um. A minha experiência tem-me dito que, mais do que apenas tratar da beleza exterior, posso e consigo colocar à disposição dos meus clientes uma oferta diversificada de experiências que lhes proporcione um bem-estar geral. O corpo é saudável se a mente for saudável.

A prática da espiritualidade é essencial em tudo o que me envolvo, pois, profissionalmente, busco a ação correta para mim e para quem me rodeia.

Reiki, uma Filosofia de Vida

Aprendi a criar disciplina na minha vida no dia em que conheci o Reiki através da prática dos seus princípios a minha mudou, ou eu passei a vê-la de outra forma. O Reiki é, para mim, uma filosofia de vida. Ao praticar o Reiki no meu trabalho, ajudo os outros e ajudo-me a mim. Os momentos vividos enriquecem-me como ser humano. As oportunidades surgem, as ideias fluem, a troca e a partilha nascem. A meditação, o exercício físico e a leitura são ferramentas essenciais que me ajudam a focar nos meus objectivos. Partilho com os meus clientes o quanto a meditação faz falta no nosso dia-a-dia. Faz falta parar, serenar a mente. Meditar é simples: é respirar. A respiração correcta traz-nos tranquilidade e um sentimento profundo de alegria e felicidade. Respirar profundamente dá ao coração um momento de relaxamento e é uma força vital bastante vibrante.

Novos desafios

Compete-nos a nós, enquanto profissionais, implementar a mudança, adaptando-nos aos desafios dos tempos que correm. A minha visão da estética é talvez um pouco vanguardista. Considero que a entreajuda é indissociável da minha prática profissional. A palavra ‘crise’, tão presente nas nossas vidas, amedronta-nos e rouba-nos a autenticidade. É urgente desligar a televisão, limpar a mente, viver a vida, viver os filhos, a família, dedicarmo-nos a nós e aos outros. Sentir a gratidão de estar vivo. De facto, nem tudo é sombrio e aterrador, temos que acreditar na força mais poderosa que existe: o Amor Incondicional quenos liga a todos.

A evolução da estética nos últimos 20 anos

A evolução da estética ao longo dos últimos 20 anos tem sido fascinante. As escolas de hoje já incluem, por exemplo, marketing nos seus programas de ensino. Ter um site ou estar presente nas redes sociais, são apenas algumas formas de convergir, unir esforços num objectivo comum. Paralelamente, têm-se gerado movimentos de solidariedade, de tolerância e alternativos que de outra forma não seriam possíveis, ou pelo menos, não ao ritmo a que acontecem. Participar em campanhas solidárias, como Doar Medula Óssea são exemplos simples de como podemos alcançar um maior grau de consciência e estar ‘presentes’ em todas as nossas acções. É urgente ampliarmos a nossa consciência e entendermos que os outros são parte de nós.

mente sã corpo sãoPartilhar sabedoria e valores

Na estética trabalha-se com seres humanos, ou seja, ‘sem rede’. É imprevisível e fascinante. Assim, cultivo e tento praticar a atenção plena. Observo. Escuto. Decido. Procuro manter-me fiel ao que considero ser o mais importante para se ser feliz: ser autêntica. Influenciada também pela minha intuição e pelo meu instinto, proporciono momentos especiais que vão além do meu espaço de trabalho. Organizo encontros, jantares, desfiles. Nessas experiências trocamos serviços, partilhamos a nossa sabedoria, os nossos valores, enriquecemos a nossa alma.

Diminuir a ansiedade e a actividade cerebral

A estética transforma. Essa transformação, que de início pode parecer apenas superficial, exterior, rapidamente se reveste de algo muito mais profundo. Esta transformação leva-nos a descobrir aquilo que é realmente importante, essencial: criar os alicerces para a verdadeira e genuína paz. Uma simples terapia com as mãos transforma e aprimora cada pessoa, relaxando e dando liberdade através dos movimentos com massagens. A escolha cuidadosa de uma música relaxante a cada momento, por exemplo, são técnicas não invasivas de diminuir a ansiedade e a actividade cerebral.

(in revista ZEN Energy, Janeiro 2013)

[wpdm_file id=2]
Comentários recentes...
By | 2017-05-25T23:05:18+00:00 Janeiro 1st, 2013|Blog|