Dermopigmentação Capilar – Perguntas e Respostas

Início|Blog|Dermopigmentação Capilar – Perguntas e Respostas

A calvície é um problema que atinge homens e mulheres de variadas idades. Se para os homens este é um problema de elevada relevância, para as mulheres este assunto é um aspeto verdadeiramente inconveniente. Embora a calvície feminina seja uma situação pouco frequente, esta acontece, normalmente, devido a fatores genéticos ou doenças, como anemia ou alterações da tireoide. Quando os tratamentos hormonais não são solução devem procurar-se outras alternativas.

A dermopigmentação capilar surge como um meio de resolver este aspeto físico que tanta mexe com a autoestima de homens e mulheres.

Como age a dermopigmentação capilar sobre a calvície?

A dermopigmentação consiste na introdução de um pigmento que tem como função escurecer o couro cabeludo, produzindo a ilusão da presença de cabelo. Este método é definitivo implicando, no entanto, uma renovação ao fim de cerca de 4anos. A dermopigmentação capilar é indicada para resolver o problema da calvície em homens e em mulheres, independentemente do que a causou.

Em que casos específicos se pode realizar esta técnica?

A dermopigmentação ou micropigmentação capilar, pode ser usada para tratar qualquer tipo de alopécia, calvície, afinamento de cabelo, perda da linha do cabelo ou da linha capilar, entre outros. As aplicações mais comuns são: retrocesso de cabelo nas laterais à linha frontal deste, alopécia na coroa que se reflete na perda de cabelo do topo da cabeça até à coroa, queda total do cabelo, perda de cabelo causada por alopécia areata que pode afetar de forma indiscriminada qualquer parte do couro cabeludo e recuperação de transplantes de cabelo.

Este método é doloroso?

A dermopigmentação capilar é uma técnica invasiva, no sentido, em que implica a introdução de pigmentos na camada mais superficial da pele, podendo provocar alguma dor. Por norma, a intensidade da dor depende da sensibilidade de cada um e do estado de ansiedade em que se encontra. Para resolver esta situação, neste procedimento usam-se anestésicos atópicos que aliviam a dor.

Quantas sessões são necessárias neste tipo de tratamento?

De um modo geral, são necessárias em média 5 sessões, podendo este número variar de pessoa para pessoa. Entre sessões e devido ao tempo de cicatrização, deve fazer-se uma pausa de 30 dias, sendo que os resultados são visíveis a partir da primeira sessão. Cada sessão dura entre 1 a 2 horas. Ao fim de 4 anos, deve proceder-se à manutenção deste procedimento para manter um bom resultado.

Todas as pessoas se podem submeter a dermopigmentação capilar?

Pessoas que possuam diabetes, anemia ou problemas cardíacos devem consultar previamente um médico para avaliar a sua situação. Pessoas sem qualquer situação de doença  podem submeter-se a este tratamento, sem reservas.

Que cuidados se devem ter no período de cicatrização?

Durantes os 30 dias que se seguem a cada sessão deve evitar-se o consumo de gorduras, alimentos fritos e chocolate, assim como, pizzas ou batatas fritas. Deve igualmente excluir da sua alimentação sumos de laranja, limão e outros ricos em citrinos. Durante este período deve evitar a exposição ao sol, banhos muito quentes, mergulhos no mar, e esfregar ou coçar os locais tratados.

O pigmento pode mudar de cor?

Se o pigmento usado para o tratamento for de boa qualidade e o técnico demonstrar competências para desenvolver o trabalho, certamente isso não acontecerá.

Dermopigmentação ou implante capilar, qual a melhor escolha?

Para corrigir as falhas de cabelo, para além da dermopigmentação capilar existe a técnica de implante de fios. Mas qual das duas é a mais recomendada? Quando comparadas estas duas técnicas, o implante de fios de cabelo proporciona um resultado muito mais natural. A dermopigmentação, preenche os espaços vagos, mas não dá a naturalidade necessária, pois a coloração fica sem relevo.

Por outro lado o implante capilar, pode deixar cicatrizes difíceis de esconder quando se obtém um aspeto indesejável com este tratamento, ou mesmo revelar dificuldades de cicatrização. Aspeto que pode ser visto como uma desvantagem.

Em que locais se pode aceder a este tratamento?

Este tratamento está disponível em centros e clinicas de estética, assim como em clinicas médicas. É importante certificar-se da certificação do espaço e das competências do técnico que realiza este tipo de procedimento. A formação certificada é obrigatória na obtenção de um bom resultado e para a não ocorrência de algum tipo de complicação durante o processo. Este é um método seguro quando bem executado.

Comentários recentes...
By | 2017-05-25T23:05:17+00:00 Fevereiro 26th, 2015|Blog|