Fitoterapia

Início|Blog|Fitoterapia

A fitoterapia é o estudo dos efeitos medicinais das plantas e da sua utilização no tratamento e cura de doenças. Esta é uma das terapias adotadas pela Medicina Tradicional Chinesa.

Estudos indicam que o uso de plantas, com fins medicinais, é anterior a 2000 a.C., a utilização  terapêutica das plantas é, possivelmente  tão antigo quanto a própria humanidade.

Considera-se  medicamento fitoterápico todas as preparações farmacêutica sob a forma de extratos, pomadas e cápsulas, que usam como matéria-prima folhas, caules, raízes, flores e sementeste de plantas.

Os diversos ingredientes que constituem um medicamento da fitoterapia, que é recomendável que seja prescrito por um profissional da Medicina Tradicional Chinesa, devem ser combinados em quantidades que potencializem a ação terapêutica e que inibam possíveis efeitos colaterais.

A eficácia dos medicamentos fitoterápicos

A eficácia dos medicamentos da fitoterapia vai depender sobretudo de dois aspetos essenciais: a escolha das plantas que entram na sua composição e sobretudo da seleção precisa da parte mais ativa da planta. É nesta parte da planta que se encontram substâncias que conferem as propriedades terapêuticas.

Tradicionalmente, consomem-se em infusões. Mas agora também se apresentam sob a forma de tinturas, cremes, pomada,  cápsulas, compressas, supositórios e óleos para o banho.

As cápsulas são o formato mais revolucionário, apresentam a vantagem de se poder medir a sua eficiência e são mais higiénicas.

Principais indicações da Fitoterapia

A fitoterapia trata um sem número de situações de ausência de saúde das quais podemos referir: falta de defesas dos organismos, tensão muscular, ansiedade e alteração do sistema nervoso, os problemas de ósseos e articulares. Trata o e o eczema, os transtornos urinários, a gastrite e doenças digestivas, melhora a circulação e controla o colesterol. É também eficaz no tratamento das inflamações hepática.

Vantagens  da Fitoterapia

A fitoterapia possui a vantagem de ser mais acessível ao utente que a selecciona como tratamento, quer pelo preço baixo, quer pela não obrigatoriedade de uma receita médica.

Por outro lado a manipulação das ervas medicinais é fácil de efectuar, uma vez que as embalagem incluem as regras de utilização.

Uma outra grande vantagem da fitoterapia  é o facto das ervas naturais não apresentarem por norma efeitos colaterais significativos quando usadas de forma correta, o que já não se verifica na medicação convencional.

Desvantagens conhecidas

Uma desvantagem bem conhecida neste tipo de tratamento está relacionada com a demora na obtenção de resultados através do uso desta terapia, uma vez que esta só revela efeitos após alguns meses de tratamento.

Um outro aspecto que muitas vezes é referido como uma desvantagem é o facto de perante má utilização das plantas estas se tornem uma ameaça a saúde do utente. Ser natural não quer dizer que seja completamente inofensivo! Para que a utilização da fitoterapia seja segura recomenda-se: que se  respeite a dose recomendada  de cada planta para que não haja interação com outros medicamentos,  que no caso de uso em crianças se consulte anteriormente um especialista da área e que em caso de cirurgia, para evitar a intervenção de algumas plantas na anestesia, se avise o médico do uso de fitofármacos.

Quem não pode usufruiu desta Terapia

De um modo geral, independentemente da idade todos podem recorrer a fitoterapia. Resalva-se apenas a sua utilização em mulheres que se econtrem nos três primeiros meses de gravidez. Esta utilização é desaconselhada devido ao perigo de usar alguma espécie de planta medicinal que possa ser tóxica ou provocar má formação do feto.

Existem fitofármacos que  auxiliam no tratamento estético?

É do senso comum que algumas plantas como o chá verde, o chá de cavalinha e outros têm características diuréticas o que por si em conjunto com uma alimentação equilibrada traz alterações de peso.

Por outro lado o chá verde, possui um polifenol que provoca o alongamento do folículo capilar e auxilia no crescimento do cabelo.

Já a puerariae flos tem demonstrado um efeito ótimo efeito em quem sofre de queda excessiva de cabelo ou até calvície pois não só prevenir e amenizar a queda de cabelo, como também auxiliar no crescimento do mesmo.

Se por um lado as vantagens capilares estão comprovadas, também o resultado na prevenção do envelhecimento da pele e sobre o efeito negativo dos raios ultravioletas também são já reconhecidos. Pesquisas provaram que polifenóis presente no chá verde, tem uma importante ação na prevenção dos efeitos danosos ocasionado pelos raios ultravioletas, entre eles o envelhecimento precoce da pele.

Para além do chá verde há a referir a amla um fitoterápico rico em vitamina C, minerais e aminoácidos, rico em compostos fenólicos (agentes antioxidantes) que agem sobre o mecanismo de produção de colágeno (é a classe mais abundante de proteínas do organismo humano), auxiliando na manutenção da firmeza da pele.

Efetivamente a fitoterapia tem vindo a conquistar terreno em relação à medicação convencional, especialmente pelas poucas contra indicações e efeitos secundários e sobretudo porque provêm da natureza e são facilmente manipuladas.

Esta é uma prática muito antiga que ganhou novos contornos quando se aplicaram a esta os conhecimentos da Medicina Tradicional Chinesa.

Se receia os efeitos dos químicos presentes na medicação tradicional, previna e trate da sua saúde com fitofármacos.

Comentários recentes...
By | 2017-05-25T23:05:18+00:00 Maio 25th, 2014|Blog|