Homeopatia – Medicina Complementar

Início|Blog|Homeopatia – Medicina Complementar

O que é a Homeopatia?

A palavra Homeopatia derivada das palavras gregas homoios, que quer dizer “semelhante”, e páthos, que se traduz por “sofrimento”, essencialmente, significa tratar o semelhante com o semelhante. Por outra palavras o tratamento é feito através da diluição e utilização da mesma substância que produz o sintoma num indivíduo saudável.

As origens da Homeopatia

A Homeopatia foi criada no final do século XVIII, por Samuel Hahnemann, médico alemão. Foi através dele que esta medicina complementar ou integrativa (termo nem sempre consensual) se expandiu a Paris, numa época em que este pais era considerado o local ideal para quem tinha sede de conhecimento e evolução em diversas áreas.

A Homeopatia surge numa época em que a medicina tradicional se revelava menos eficaz do que era desejável e os tratamentos se mostravam demasiado agressivos para o ser humano.

Para Samuel a Homeopatia baseava-se no principio da semelhança, que se centrava na premissa de que uma substância que é capaz de causar determinados sintomas numa pessoa saudável, é capaz de curar uma pessoa doente que apresente esses mesmos sintomas. O próprio “pai” da Homeopatia, se assim se pode chamar, em estado de saúde equilibrado, testou em si o medicamento usada na época, quinina, para tratar malária e verificou que após a sua atualização desenvolveu sintomas de malária. Testou o mesmo tipo procedimento em amigos seus e também eles desenvolveram os mesmos sintomas.

A evolução da Homeopatia

Ao longo dos tempos, foi assim que se testou este principio, foi pedido que pessoas saudáveis testassem determinadas substâncias e registassem as alterações físicas e emocionais processadas. Estes dados foram compilados e registados fazendo evoluir a Homeopatia. Ainda hoje este processo realiza-se e a cada dia novos medicamentos homeopáticos são ainda descobertos, seguindo os principios deixados por Hahnemann.

Este médico lutou na sua vida por não se deixar levar pela opinião dos colegas de profissão e dos cidadãos em geral e procurou a cura eficaz.

Hoje e graças a Hahnemann a Homeopatia sobrevive e expande-se cada vez mais pelo mundo, continua a ser um tema pouco consencual entre quem o pratica e os médicos crentes na medicina tradicional.

Em que doenças pode a Homeopatia ajudar?

Mas a verdade é que há relatos de que a Homeopatia é capaz de tratar qualquer doença curável, ajudando também a reduzir os efeitos colaterais provocados pelos tratamentos mais convencionais, como é o caso da radioterapia e quimioterapia.

Sem restrições de aplicação, a Homeopatia pode ser usada em pessoas de todas as idades, sejam homem ou mulher, em grávidas e crianças, assim como em idosos, uma vez que apresenta uma baixa ocorrência de efeitos adversos.

Curiosamente alguns do principios da Homeopatia como : observar, analisar o doente e não a doença, auxiliar a natureza entre outros, são principios defendidos por Hipócrates há mais de 2500anos atrás.

Hipócrates defendia que ser médico era ser capaz de observar, sem julgamentos ou avaliações baseadas em preconceitos, que este deverá tentar perceber o paciente como um todo e não como partes fragmentadas, auxiliando o corpo a reagir naturalmente à doença, econtrando ele próprio o seu equilíbrio que gera a saúde.

A Homeopatia no Mundo

Pelo mundo a Homeopatia foi sendo aceite em alguns país mais rapidamente que em outros, pois existe algum preconceito, alguma resistência da medicina convencinal. No entanto, na Inglaterra, Harvey Quin fundou em 1844 a Sociedade Homeopática Britânica e colaborou com abertura do Hospital Homeopático de Londres, em 1850. No final do século XIX existiam hospitais homeopáticos em toda a Europa, Rússia, na América e na Índia.

No Brasil ela surge em 1840 através do Dr. Benoit Mure, médico de origem francesa que continuou o trabalho de divulgação iniciado pelo Dr. Samuel. Também no Brasil existem cursos de especialização homeopática para médicos desde o início deste século, sendo esta reconhecida como especialidade médica em 1980, pelo Conselho Federal de Medicina.

A Homeopatia em Portugal

Em Portugal o passo que despoleta verdadeiramente a prática de Homeopatia acontece em 1984 com a criação da Associação Portuguesa de Homeopatia, constituída por médico e farmacêuticos.

A lei de enquadramento sobre as medicinas complementares surge em 2003, englobando a Homeopatia como terapia não convencional. A lei 45/2003 foi este ano debatida e regulamentada pela lei 71/2013.

Apesar de ao longo das últimas décadas tenham surgido diversas formações na área da Homeopatia, a nível académico só este ano surgiu um mestrado em Medicina Tradicional Chinesa no Instituto de Ciência Biomédicas Abel Salazar.

Medicamentos Homeopáticos

Homeopatia: Medicina IntegrativaOs medicamentos homeopáticos são neste momento reconhecidos e aprovados pelo Infarmed existindo já centenas deste tipo de medicamentos reconhecidos. No entanto existem poucos laboratórios a trabalhar neste tipo de medicamentos. A procura de uma medicina integrativa por parte das pessoas que desejam outro tipo de manutenção da saúde, tem feito com o interesse por esta área aumente movendo discussões entre médicos e terapeutas com vasta experiência profissional. A busca da cura e prevenção de um modo holístico, ou seja, tratando o Ser como um todo, desperta cada vez mais adeptos pela Homeopatia em Portugal.

By | 2017-03-29T21:07:21+00:00 Junho 1st, 2013|Blog|

Deixar um Comentário