O que é a Massagem?

Início|Blog|O que é a Massagem?

A palavra massagem tem a sua origem no francês massage, que significa o processo de “amassamento” que se executa nos músculos, mediante uma técnica. No entanto, independentemente da técnica, o objectivo último é a promoção do bem estar da pessoa.

O que é a Massagem?

Massagem é, então, a prática de aplicar força ou vibração sobre tecidos macios do corpo, incluindo músculos, tecidos conectivos, tendões, ligamentos e articulações para estimular a circulação, a mobilidade, a elasticidade ou alívio de determinadas dores corporais.

Por ser uma forma de terapia, também pode ser conhecida como massoterapia. Pode ser aplicada a partes do corpo ou continuamente a todo o corpo, para curar traumas físicos, aliviar o stress psicológico, controlar a dor, melhorar a circulação e aliviar tensão.

As técnicas dividem-se basicamente em duas categorias: energéticas e fisiológicas. As primeiras, procurando a reorientação da energia vital (chi, ki, prana…); as segundas, a desintoxicação do organismo através da eliminação do ácido lático das fibras musculares, além de auxiliar o retorno do sistema venoso. Bifurcam-se, depois, em centenas de correntes e estilos diferentes, fundindo-se e separando-se em outros tantos estilos.

Hoje em dia existem massagens aplicadas para inúmeros resultados. Desde massagens cosméticas, de rejuvenescimento localizado, massagem para bebés e idosos, etc. No entanto, apesar de haver muitos tipos de massagem, existem apenas alguns tipos básicos e primordiais. E há dois grupos que se destacam: as massagens com óleos e as massagens “secas”.

As massagens hoje em dia estão cada vez mais enraizadas nas culturas chegando até mesmo às empresas. Cada vez mais, grandes organizações incorporam as massagens nos seus pacotes de incentivos, inclusive no próprio local de trabalho. Trata-se, provavelmente, da ferramenta terapêutica mais antiga utilizada para combater a dor.

Efeitos Terapêuticos da Massagem

Os efeitos da massagem sobre os tecidos moles dividem-se em mecânicos, fisiológicos e psicológicos.

Efeitos Mecânicos

Os movimentos de compressão, tração, estiramento, pressão e fricção exercem efeitos mecânicos nos tecidos. O efeito principal da massagem consiste em produzir estimulação mecânica dos tecidos por meio de uma pressão e estiramento ritmicamente aplicados. A pressão comprime os tecidos moles e distorce as redes de recetores nas terminações nervosas. Ao aumentar os lumens dos vasos sanguíneos e espaços dos vasos linfáticos, estas duas forças afetam a circulação capilar, venosa, arterial e linfática.

Efeitos Fisiológicos

Os efeitos mecânicos da massagem dão origem a uma série de efeitos fisiológicos importantes. A manipulação da pele e dos tecidos subjacentes exercem um efeito considerável no fluxo sanguíneo e linfático nos tecidos tratados.

Alguns exemplos:

  • Aumento da circulação sanguínea e linfática;
  • Aumento do fluxo de nutrientes;
  • Remoção dos produtos catabólicos e metabólicos;
  • Estimulação do processo de cicatrização;
  • Resolução do edema e hematomas crónicos;
  • Aumento da extensibilidade do tecido conjuntivo;
  • Alívio da dor;
  • Aumento dos movimentos das articulações;
  • Facilitação da atividade muscular;
  • Estimulação das funções autonómicas;
  • Estimulação das funções viscerais;
  • Remoção das secreções pulmonares;
  • Estímulo sexual;
  • Promoção do relaxamento local e geral.

Nota: quase todas as pessoas acham que os tratamentos por massagem são extremamente relaxantes. O conceito de relaxamento não é só físico, é também psicológico. Então para que os músculos relaxem, sobretudo num membro interno ou em todo o corpo, a pessoa deve ser capaz de minimizar o impulso cortical que transita pelos neurónios motores espinhais relevantes. Isso exige um esforço consciente para se soltar. A razão pela qual algumas pessoas acham muito difícil relaxar os seus membros pode ser uma incapacidade de se soltar psicologicamente. As técnicas de massagem apropriadas podem contribuir para este processo, pois ajudam o paciente a deixar que seus músculos e membros relaxem.

Efeitos Psicológicos

Destacam-se:

  • Relaxamento físico;
  • Alívio da ansiedade e da tensão (“stress”);
  • Alívio da dor;
  • Sensação geral de bem estar e conforto;
  • Estímulo sexual;
  • Estimulação da atividade física.

Certas técnicas de massagem são bastante estimulantes, produzindo uma forte sensação de revigoramento. Estas técnicas mostram-se muito úteis no mundo do desporto e deram origem ao conceito de massagem desportiva. Esta reflete a noção do uso de certas técnicas de massagem para a promoção da atividade física e melhoria do desempenho. Com frequência, ocorre um forte impacto psicológico em função da aplicação das técnicas de massagem apropriadas. A massagem não aumenta diretamente a força do músculo, mas serve como meio para alcançar este objetivo.

A massagem é mais eficaz do que o repouso na promoção da recuperação da fadiga causada pelo exercício excessivo. Portanto, teoricamente, a massagem torna possível praticar mais exercício, o que, por sua vez, aumenta a força e resistência musculares.

Em termos gerais, a massagem não aumenta a firmeza muscularo tono muscular, mas certas manipulações podem ser aplicadas com o objetivo de facilitar a atividade muscular.

Comentários recentes...
By | 2017-05-25T23:05:19+00:00 Agosto 1st, 2012|Blog|